Rocha Maia Pintor Naïf Brasileiro

Blog

O Testemunho Cosciente da Ingenuidade

Adicionado dia 20 de set de 2013

Entrevista com a Dramaturga e Diretora de Teatro Cláudia Leal

Comunicado de imprensa

Adicionado dia 3 de set de 2008

Artista plástico é todo aquele que comunica sentimentos e transfere mensagens que, de alguma forma, serão lembrados, até mesmo na eternidade, como um testemunho cultural do seu tempo, rompendo doutrinas, superando a insensatez e ofertando amor ao próximo. Para tanto, deixa nas formas e nas dimensões sua assinatura, como contribuição para perpetuar a arte e o engenho dos seres encantados, ditos humanos.

À memória de um grande amigo!

Adicionado dia 18 de abr de 2008

O legendário Theo Antes de qualquer coisa, para quem não o conheceu bem, vale destacar alguns dados biográficos de JOSÉ THEODOMIRO DE ARAUJO. Afrânio era um simples distrito de Petrolina-PE, lá pelos idos de 1937, quando Theodomiro nasceu no dia 18 de abril. Durante sua formação acadêmica, pela Escola Agronômica da Bahia, já se preocupava com o desenvolvimento do Vale do São Francisco, enquanto liderava os movimentos estudantis. Aos 24 anos, pela Comissão do Vale do São Francisco, foi nomeado Chefe do Posto de Irrigação de Caripós. Com a criação da SUVALE, exerceu o cargo de Chefe do Serviço de Valorização Rural, em Juazeiro- BA, tendo coordenado a implantação dos projetos Bebedouro, Mandacaru, Maniçoba e Curaçá. Agrônomo pioneiro em diversos tipos de culturas no vale, foi o responsável pela introdução das primeiras mudas de uva no sub-médio São Francisco. Como empresário, foi criador da primeira empresa privada a trabalhar com fruticultura diversificada na região. Tendo se afastado da empresa, em 1976, passou a colaborar pela CODEVASF- 2ª- DR, onde exerceu diversos cargos técnicos e de direção. Em 1989, representando a CODEVASF, foi eleito Presidente do CEEIVASF – Comitê Executivo de Estudos Integrados da Bacia Hidrográfica do São Francisco, cargo esse que ocupou até seus últimos dias de vida. Criou diversas entidades importantes para o estudo e a defesa do Vale do São Francisco. Foi considerado um dos maiores estudiosos e conhecedores do rio. Quando falava sobre o tema, suas palavras eram sonoras e seguras, com a autoridade de quem não apenas conhecia o assunto, mas, principalmente, de quem tinha a vivência do Velho Chico. Sua produção literária, de estudos, de conferências e palestras, foi divulgada pelos mais importantes veículos de comunicação e, desde os mais simples aos mais sofisticados auditórios do Brasil e do exterior, sua oratória foi amplamente respeitada e aplaudida. Agraciado com vários títulos e galardões, já nasceu batizado com um título eterno; seu nome quer dizer: “aquele que acrescenta” (Yoseph) “dádivas do Senhor ao povo” ( Theodomiro). Considerando sua maneira de ser e de atuar já na terceira idade, ele deve ter sido uma criança muito ativa, um menino másculo, daqueles que ninguém confunde quando olha o rosto no berço. Já rapaz, com sua fisionomia peculiar de nordestino autêntico, um nariz colossal, cabeça avantajada, um corpanzil, ele era inconfundível. Com todo o respeito, Theodomiro era uma carranca sanfranciscana viva. Destacou-se durante toda a vida, por sua obstinação interior que o impulsionava a ir avante (como manda a lenda das carrancas), fiel à lei da sua própria vontade, vencendo todos os obstáculos e impondo-se a seus antagonistas, com lealdade e ética, sempre dentro da regra do comportamento coletivo. Por isso mesmo, sempre pôde, ao dizer o que pensava, defender com garra as causas mais nobres. Foi cidadão completo, plenamente democrata. Ainda menino forjou o caráter indômito de sertanejo que, na maturidade, lhe impedia ver obstáculos – nem mesmo a barreira da vontade alheia, jamais se acovardando diante do bom debate... , e como ele sabia debater! Sempre olhava o presente como um meio necessário para alcançar seus objetivos, sem compromissos morosos ou rodeios. Por tal motivo, sua vida passada sempre foi o celeiro de magníficos contos e “causos”, recordações boas, que ele próprio gostava de narrar, com maestria no uso da dialética. Nada afeito aos conchavos e aos acordos sombrios, Theodomiro lutou sempre para sugerir ao mundo uma lei contínua, límpida, honesta, onde a defesa do Velho Chico era a maior condição imposta. Nasceu com o dote natural da liderança, por isso foi um bom chefe, um verdadeiro dirigente de ideais, destinado às grandes realizações e responsabilidades. Soube ser atual, moderno, acompanhou os tempos, essa coisa toda da tecnologia da informação, da Internet. Certa feita, um importante jornalista do Rio de Janeiro, Luiz Octavio Pires Leal, especializado em assuntos de agricultura, ouviu uma entrevista do José Theodomiro num canal de televisão a cabo. Imediatamente telefonou para a CODEVASF, em Brasília, querendo saber mais sobre a figura genial daquele ilustre entrevistado. Queria conhecer pessoalmente o Theo. Não foi possível saber se eles se encontraram ou não, o fato é que Theodomiro era assim, capaz de conquistar a todos, fossem seus admiradores ou seus opositores. Ele não está mais corporificado entre nós. Mas as palavras continuam e, assim, farão a verdade vencer tudo. Sobre o esplendor da região que tanto amou, citava: - “Um dos primeiros missionários a conhecê-lo - dizem - que do alto de uma colina, extasiado teria tido a seguinte expressão: "Que sermão imenso é por si só toda esta terra !" Sobre as lendas do velho rio, contava: " Seria só a lenda de Iatí, cujas lágrimas de saudade formaram o rio, enchendo o leito calcado pelos passos dos guerreiros que se dirigiram para a grande guerra do norte, e jamais retornaram, dentre eles o seu noivo, cuja partida deixou em desespero o coração da cabocla, que todas as manhãs juntava ao rocio dos cerrados as lágrimas do seu pranto, que encheram a terra e brotaram no chapadão, formando a Casca d'Anta seguindo os passos dos guerreiros? “ Num de seus últimos discursos, em 2003, nas palavras dirigidas ao Vice Presidente da República, Sr. José Alencar, em função da questão da transposição das águas do São Francisco, Tehodomiro declarou como sendo o marco de sua vida as palavras de Dom Helder Câmara: “ É graça divina, começar bem. Graça maior é persistir na caminhada certa. Mas Graça das Graças é não desistir nunca”. Por fim, o imaginário popular nos obriga a uma reflexão: - “seriam apenas as águas das chuvas o único motivo das cheias do rio São Francisco, em 2004? Não estaria novamente Iatí, com suas lágrimas, lamentando a morte do legendário guerreiro, justamente o noivo, que mais uma vez se foi para a grande guerra do norte?” José Theodomiro, tua missão foi teu nome: “Aquele que acrescenta” “dádivas do Senhor ao povo”. Minha técnica de pintura? Sim, de que valeria alguma técnica se não existissem as dádivas do Senhor! GENTE ASSIM COMO THEODOMIRO É QUE ME FAZ SENTIR PRAZER EM PINTAR PARA ESSE MUNDÃO DE GENTE! Luiz Roberto da Rocha Maia

Comunicado de imprensa

Adicionado dia 8 de dez de 2007

FELIZ NATAL! FELIZ NATAL! FELIZ NATAL! UM BOM ANO DE 2008! UM BOM ANO NOVO, COM MUITO AMOR, PAZ E SAÚDE!

Artista plástico é todo aquele que comunica sentimentos e transfere mensagens que, de alguma forma, serão lembrados, até mesmo na eternidade, como um testemunho cultural do seu tempo, rompendo doutrinas, superando a insensatez e ofertando amor ao próximo. Para tanto, deixa nas formas e nas dimensões sua assinatura, como contribuição para perpetuar a arte e o engenho dos seres encantados, ditos humanos.

Comunicado de imprensa

Adicionado dia 19 de set de 2007

Artista plástico é todo aquele que comunica sentimentos e transfere mensagens que, de alguma forma, serão lembrados, até mesmo na eternidade, como um testemunho cultural do seu tempo, rompendo doutrinas, superando a insensatez e ofertando amor ao próximo. Para tanto, deixa nas formas e nas dimensões sua assinatura, como contribuição para perpetuar a arte e o engenho dos seres encantados, ditos humanos.

Comunicado de imprensa

Adicionado dia 11 de set de 2007

Rocha Maia recebeu Menção Honrosa no Salão de Artes Plásticas Candido Portinari do SESC-DF, em Brasília, 2007, sendo um dos 40 classificados este ano.

Comunicado de imprensa

Adicionado dia 8 de ago de 2007

Salão de Artes Plásticas do SESC-DF, em Brasília, 2007. Rocha Maia foi um dos 40 classificados para o Salão Candido Portinari deste ano, promovido pelo SESC de Brasília. Abertura dia 16 de agosto próximo, quando serão anunciadas as premiações.

Comunicado de imprensa

Adicionado dia 22 de mai de 2007

Espaço Cultura CODEVASF - em junho de 2007, "Um olhar ingenuamente brasileiro" Brasília DF Brazil

Selecionado e premiado para o XXIX Salão Riachuelo 2007 - em junho de 2007, Brasília DF Brazil

Presença artística: Exposições e Salões, Palestras e Juri de Artes Plásticas

Adicionado dia 22 de mai de 2007

Exposições fora de Brasília / Distrito Federal


Clube Higyno- Teresópolis- RJ

1. Salão de Artes Plásticas- 1970

2. Individual- 1972 e 1973

3. Conjunta- 1977

Prefeitura Municipal de Teresópolis Sala de Turismo

1. Individual- 1975

2. Coletiva- 1978

Memorial CHESF – Paulo Afonso – BA

1. Individual – “Rumo Reverso” 2002

SESCSP - Piracicaba/SP

1. Bienal Naïfs do Brasil 2006 - ( Premiado Destaque Aquisição)
2. Bienal Naïfs do Brasil 2008 - Selecionado com dois quadros
3. Bienal Naïfs do Brasil 2010 - Selecionado com dois quadros

Universidade de Caxias do Sul - Campus Universitário da Região dos Vinhedos

1. Salão de Artes Plásticas da Região dos Vinhedos - 2006 , Homenagem a Mario Quintana , obra selecionada " O País das Panelinhas..." Premiado

2. Salão Nacional de Artes Plásticas "Itegrando o Meio Ambiente à vida" - 2007 . Selecionado

Fundação PROAMB/FIEMA Brasil

1. Salão Internacional de Artes FIEMA 2010 - Bemtp Gonçalves / RS - Premiado

Associação Fluminense de Belas Artes

1. Salão de Carnaval 2007 - Organização da AFBA- Niterói/RJ, obra "São João na Fazenda", Premiado

2. Salão Antônio Parreiras 2007- organização da AFBA - Niterópi /RJ, obra " Batalha Tupiniquim" Premiado

3. 6° Salão de Artes Comemorativo ao Aniversário de Niterói/ RJ, obra "Malhação de Lulas", Premiado

4. Salão Oficial de Artes Plásticas de Niterói - 2008, obra "Transição", Premiado

Museu Histórico do Exército e IBAMA - Forte de Copacabana

1. 4º- Salão do IBAMA - 2007 - Organização Centro de Artes Paumar, obra "Imagine", Premiado

Galeria Mercedita Valdez - Associação Yoruba de Havana - Cuba

1. Coletiva de artistas brasileiros - Brasil de Norte a Sul- 2007- obra "Caldeamento", Destaque

Rotary Club de São João da Madeira- Portugal

1. I Salão Internacional de Artes Plásticas de São João da Madeira - Portugal- 2007 , Selecionado e Premiado

2. IISalão Internacional de Artes Plásticas de São João da Madeira - Portugal - 2009, Artista Convidado.

3. Lançamento do livro "Ingneuidade Consciente" na Biblioteca Municipal - maio de 2011
Escola Superior de Guerra - ESG - Rio de Janeiro - RJ

1. Salão de Artes Plásticas da ESG 2007 - 1° Lugar - Medalha de Ouro

2. Salão de Artes Plásticas da ESG 2009 - Paleta de Ouro ALAP

Secretaria de Cultura de Limeira /SP

1. Salão Limeirense de Arte Contemporânea 2007 - selecionado com dois quadros

TRT e ADESG/ Rio de Janeiro/RJ

1. Salão da ADESG 2007 - Medalha de Ouro Naïf

Clube Militar - Rio de Janeiro / RJ

1. 55º Salão de Artes plásticas do Clube Militar - 2007 - Premiado

2. 57° Salão de Artes Plásticas do Clube Militar - 2009 -

Sindicato Nacional dos Artistas Plásticos em São Paulo - SINAP/AIAP

1. Salão de Artes Plásticas SINAP/AIAP 2007 - Premiado

Espaço Cultural do TRT/RJ

1. Salão "Vinhos e Vinhedos" 2007 - Associação Brasileira de Sommeliers - RJ- Premiado
2. Salão de Artes - 2009 - Liga da Defesa Nacional - RJ

Shopping Center Iguatemi SP - Espaço Iguatemi / São Paulo - SP

1. 2º Salão Internacional de Artes Visuais - SNAPESP/ AIAP - 2008 - São Paulo -SP - Premiado
2. 3º Salão Internacional de Artes Plásticas SINAP/AIAP 2009 - São Paulo - SP -

Château des Réaux- Exposition Internationale de Peinture / Concours - 2008 - Vale do Loire, França Selecionado - Aquisição

Galeria Pinacoteka - Teresópolis / RJ
1. Exposição Individual "Descoberta de Portugal" 2008

IV Festa Portuguesa de Cabo Frio / RJ
1. Exposição Individual "Descoberta de Portugal" 2008

Galeria Colorida - Lisboa - Portugal
1. Expsoição individual "Brasil, ingenuidade contaminada" 2009

Casa Manuel Teixeira Gomes - Portimão - Portugal
1. Exposição coletiva - Naïfs Brasileiros - 2011

2. Lançamento do Livro "Ingenuidade Consciente" - abril de 2011

Câmara Municipal de Góis - Portugal
1. Exposição do Góis Arte 2008 - "A Arte e a matemática"

Banco Real - Santander - Brasil
1. 10º Edição do Concurso Talentos da Maturidade - 2008
2. 11° Edição do Concurso Talentos da Maturidade - 2009
3. 12º Edição do concurso Talentos da Maturidade - 2010
4.

Secretaria Municipal de Cultura - São José do Rio Preto/SP
Salão de Artes Plásticas de São José do Rio Preto - Categoria pintura Naïf - 2009

Sociedade Valparaisense de Artistas Plásticos - SVAP
1. Coletiva SVAP - 2008

2. Coletiva SVAP - 2009

3. Coletiva SVAP - 2010

4. Coletiva SVAP - 2011

5. Coletiva SVAP - 2012

Museo del Calzado de Elda - Espanha

1. XXXI Certamen de Minicuadros - 2010 - Cidade de Elda/Espanha -Inscrito

Ateliê Casa dos Matarrachos do ceramista Sérgio amaral - Mangualde - Portugal

1. Lançamento do livro "Ingenuidade Consciente" - maio de 2011

Atelier Pièce Unique - St. Germain-en-Laye - França - Marché de l'Art/ junho de 2012

Exposições e Salões realizados em Brasília- DF

ASSEMCO/CODEVASF Brasília- DF

1. I Salão de Artes Plásticas- 1996

2. II Salão de Artes Plásticas- 1997 ( Premiado )


Picanhas do Sul- Espaço Cultural Brasília- DF

1. Mostra sem moldura- 1996

2. Exposição da Primavera- 1997

3. Mostra Comemorativa- 1997


Marinha do Brasil- Comando do 7º- Dist. Naval Brasília- DF

1. XXI Salão Brasília- Marinhas- 1996

2. XXII Salão Brasília- Marinhas- 1997

3. XIX Salão Riachuelo- 1997

4. XX Salão Riachuelo- 1998

5. XXV Salão Brasília – Marinhas – 2000

6. XXIII Salão Riachuelo – 2001 ( Premiado )

7. XXVI Salão Brasília- Marinhas - 2001 ( Premiado )

8. XXIV Salão Riachuelo – 2002

9. XXIV Salão Riachuelo – 2003

10. XXVIII Salão Brasília – Marinhas – 2003

11. XXV Salão Riachuelo – 2004

12. XXIX Salão Brasília Marinhas – 2004

13. XXVI Salão Riachuelo – 2005 ( Premiado )

14. XXX Salão Brasília Marinhas - 2005

15. XXVIII Salão Riachuelo - 2006 ( Premiado)

16. XXXI Salão Brasília Marinhas - 2006 ( Premiado )

17. XXIX Salão Riachuelo - 2007 ( Premiado )

18. XXXII Salão Brasília Marinhas - 2007 (Premiado)

19. XXX Salão Riachuelo -2008 (Hors Concours)

20. XXXIII Salão Brasília Marinhas - 2008 (Premiado)

21. XXXI Salão Riachuelo - 2009 ( Premiado)

22. XXXIV Salão Brasília-Marinhas - 2009

23. XXXII Salão Riachuelo - 2010


Cia. Des. Vales do São Francisco e do Parnaíba - Espaço Cultural CODEVASF - DF

1. Individual “Cotidiano Nordestino” 2000

2. Individual “Cotidiano Brasileiro” 2001

3. Individual “Rumo Reverso” 2002

4. Coletiva " Trabalhando com Arte" 2002

5. Individual " Rumo Reverso" 2004

6. Coletiva "Prata da Casa" 2007

7. Individual "Ingenuidade Consciente" - 2010

8. Lançamento do livro "Ingenuidade Cosnciente" - dezembro de 2010

9. Individual " Adeus Brasília" - janeiro 2013

10. Conjunta " Opostos, justapostos e compostos" - janeiro 2013

Justiça Federal Brasília- DF

1. Coletiva -“ Cotidiano Brasileiro” 2000

2. Individual - ” Cotidiano Brasileiro” 2001

Tribunal de Justiça do Distrito Federal Brasília- DF

1. Coletiva -“ Cotidiano Brasileiro” 2001


Tribunal Superior do Trabalho Brasília- DF

1. Coletiva –“ Casamento Luzes & Cores”2001

2. 2. Coletiva -" Três Pintores Brasilienses" 2003


Tribunal Regional Federal Brasília- DF

1. Coletiva –“ Casamento Luzes & Cores”2001


Superior Tribunal de Justiça Brasília- DF

1. Coletiva –“ Casamento Luzes e Cores”-2001


Galeria Athos Bulcão – Teatro Nacional de Brasília – DF

Promoção da Sociedade de Artistas Plásticos de Brasília.

1. Coletiva "Mostra de Artistas Plásticos do Distrito Federal" 2001

2. Coletiva "Mostra de Artistas Plásticos do Distrito Federal" 2002

3. Coletiva "Mostra de Artistas Plásticos do Distrito Federal" 2003

4. Coletiva “Mostra de Artistas Plásticos do Distrito Federal” 2004

5. Coletiva “Mostra de Artistas Plásticos do Distrito Federal” 2005

6. Coletiva "Aniversário do Park Way"- 2008

Espaço Cultural Casa das Artes - Brasília

1. Coletiva " Casamento Luzes e Cores" 2002

2. Individual "Ingenuidade Consciente" - 2010

3. Lançamento do livro "Ingenuidade Cosnciente" - dezembro de 2010


Espaço Cultural do PRODASEN Brasília- DF

1. Individual –“Rumo Reverso” 2002


Galeria Renato Russo - Espaço 508 Sul - DF

1. Coletiva " Mostra de Artistas Plásticos do DF" - 2002


Câmara dos Deputados - Brasília - DF

1. Individual " Rumo Reverso " - 2003 - Espaço do Servidor

2. Coletiva “ SESC - Tributo a Brasília “ – 2004 – Corredor de Acesso ao Plenário Ulysses Guimarães

3. Coletiva “ SESC – Tributo ao Povo Brasileiro” – Corredor Cultural - 2005

4. Coletiva "A Sociedade na Câmara", no espaço Cultural da Câmara dos Deputados, Julho de 2005

5. Coletiva " Prêmio SESC/DF de Pintura em Tela Cândido Portinari - 2007 - Anexo IV, Galeria 10º andar.

6. Coletiva " Artistas Brasileiros" Anexo IV , Galeria 10º Andar - 2012


ANATEL - Espaço Cultural - Brasília DF

1. Coletiva " Casamento Luzes e Cores " - 2003

Câmara Legislativa do DF - Corredor Cultural da Biblioteca - Brasília DF

1. Individual " Cotidiano Brasileiro " - 2002


Espaço Cultural da Aliança Francesa de Brasília- DF

1. Coletiva " Encontro Artistas Franceses e Brasileiros" - 2002

2. Coletiva " Casamento Luzes e Cores "- 2003


Espaço UPIS de Arte e Cultura

1. Individual " Cotidiano Brasileiro" – 2003

2. Retrospectiva Coletiva de artistas – 2005

3. Bienal de Brasília - 2009

4. Palestra sobre o tema : Arte Naïf 2009


SESC 504 Sul – Brasília DF

1. Salão “ Tributo a Brasília” – 2004 ( Premiado)

2. Salão “ Tributo ao Homem Brasileiro” – 2005 ( Selecionado)

3. Salão "Cândido Portinari" - 2007 (Premiado)

4. Membro Jurado do Salão "Cândido Portinari " - 2009

Galeria de Artes Parlamundi LBV – Brasília – DF

1. Coletiva “Brasília Mostra a Cara” – 2005

2. Coletiva "Sol, Arte, Alegria e Grama" - Comemorativa 46 anos de Brasília -2006

3. Coletiva "Só Francisco" - Comemorativa ao aniversário da LBV Brasília - 2006

4. Coletiva "Artistas de Brasília" - 2006

5. Coletiva "Pequenos Formatos" - 2008

6. Individual "Tudo Isto é Fado... a descoberta de Portugal" - 2008

7. Coletiva "Gallery Art Brazil II" - 2009

8. Coletiva "Pipas" - 2010

Mezanino da Sala Villa Lobos - Teatro Nacional - Brasília DF

1. Coletiva "Cores do Carnaval" - 2006

Museu de Artes de Brasília

1. Coletiva PANORAMA BRASILIA DE ARTES VISUAIS - 2006

Espaço Cultural da Faculdade Michelangelo - Brasília- DF

1. Individual "Um Olhar Ingenuamente Brasileiro" - 2006

Referência Galeria de Artes - Casa Park - Brasília /DF

1. Exposição Coletiva "Pela Vida Pela Paz" - 2009

Caleria Píccola I - Caixa Cultural de Brasília e ACAV

1. Exposição coletiva Brasília Noite & Dia - 2010

Academia de Polícia Militar de Brasília

1. Exposição coletiva Luzes e Cores na Academia -2010

2. Palestras sobre o tema Arte Naïf - 2010

Salão Branco do Palácio do Buriti- ABACH – Academia Brasileira de Arte, Cultura e Historia

1. Exposição coletiva Brasília Noite & Dia- 2011

Associação Candanga de Artistas Visuais - ACAV

1- Mostra Anual ACAV - 2011 - Clube Naval de Brasília

2- Mostra itinerante - Brasília Noite e Dia" 2011/ 2012/ 2013

Um presente - São João da Madeira Portugal 2007

Adicionado dia 22 de mai de 2007

Date: Thu, 01 Mar 2007 12:46:43 Amigo J. Miguel, a iniciativa que tive aqui, após recuperar o fôlego com a tua tão auspiciosa informação, foi colocar no som do computador o "Namorico da Rita", numa gravação com a interpretada de Amália Rodrigues. Levantei-me e iniciei alguns passos de dança. Os colegas de trabalho logo ficaram assombrados e riram muito. Nos abraçamos todos e fizemos uma boa comemoração. Afinal, nesta última semana, seu e.mail veio com a terceira boa notícia para minha vida artística. A primeira havia sido sobre um prêmio de Destaque de Criatividade que um quadro meu obteve em Havana, Cuba. A segunda, veio dando conta da Medalha de Ouro - 1°- Lugar Naïf, do Salão de Carnaval da Sociedade Fluminense de Balas Artes, em Niterói/Rio de Janeiro. Finalmente, a sua notícia, ser selecionado ... Portugal!!! Hoje mesmo estarei preparando as "malas", isto é, dar andamento ao processo de exportação temporária junto à alfândega para que me seja permitido enviar o quadro pelos Correios. No decorrer dos próximos dias, depois de receber a carta, dedicar-me-ei ao planejamento final da "mala". Para terminar, podes-me matar a curiosidade : o teu " j." é de...(?) Um forte abraço
Rocha Maia

Alimentado por Artmajeur